Sayfadaki görseller
PDF
ePub

RAMALHETE POETICO

DO

PARNASO ITALIANO,

OFFERECIDO

A SS. MM. II.

O SENHOR D. PEDRO SEGUNDO,

IMPERADOR DO BRAZIL ,

E

á Senhora D. Thereza Christina Maria,

IMPERATRIZ, SUA AUGUSTA ESPOSA ,
NA OCCASIAO DO SEU FAUSTISSIMO CONSORCIO ;

PELO

Dr. Luiz Vicente De-Simoni ,

E

pelos Subscriptores que concorrêrão para se dar á luz

esta pequena collecção de Trechos de alguns dos mc-
ibores Poetas Italianos, homeometricamente vertidos.

[graphic][merged small][merged small]
[ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors]
[blocks in formation]

Do itálico Parnaso algumas flores, PEDRO e THEREZA , Augusto Par amante , N’este sacro a Hymeneo feliz instante Vos trazem corações respeitadores.

A linguagem de Lysia altos auctores Casárão co' a da Italia, uns se'clos ante ; E n'esse enlace floresceu brilhante, Emquanto não ardeu d'outros amores.

Ah! desde que no Sena outros encantos Illudida e infiel buscou somente , Rompeu a Corrupção laços tão santos.

Mas Phebo , outr'ora triste, hoje contente , Espera as ver, sob Vossos awreos mantos, Unidas como VO'S eternamente.

O VOTO DO ANJO DA INNOCENCIA.

Epithalamio.

Aos pés da quelle Solio
Cujo esplendor constante
Vence o fulgor do ouro
E o brilho do diamante,
E que, pedras mais bellas ,
Ornão mil soes e estrellas,

Depois de longo vôo,
Parou com reverencia
As leves niveas azas
O Anjo da Innocencia;
E disse respeitoso
Ao Todo-Poderoso :

Bemdito sejas sempre,
Supremo Ser Eterno;
O Céo se curve, e o Mundo
Ao santo teu governo;
E quanto ha de creado
Te adore aqui prostrado.

« ÖncekiDevam »