Sayfadaki görseller
PDF
ePub

AUG 2 4 1920

Kaiserlich Deutsche Gesandtschaeft in Portugal. — Lisbonne, ce 6 décembre 1884.

Monsieur.— D'ordre de mon Gouvernement j'ai l'honneur de vous accuser réception du se volume de votre ouvrage titré Collecção dos Tratados da India Portugueza, etc., que vous avez bien voulu lui faire parvenir sous bande il y a peu

de temps. En vous exprimant au nom du Gouvernement Impérial toute sa reconnaissance pour cet aimable envoi, je profite de cette occasion pour vous offrir, Monsieur, l'expression réitérée de ma considération trèsdistinguée.

Le Ministre d'Allemagne,

Baron de Schmidthals.

Monsieur Julio Firmino Judice Biker, ci-devant Chef de département

au Ministère des affaires étrangères, etc., etc., etc., à Lisbonne.

E. Sr.— Meu prezado amigo. – Da importantissima Collecção de Tratados, etc., por V. coordenada, relativa ao Estado da India, o volume v é sem a menor duvida o mais interessante. Avidamente o li ainda antes de encadernado. A sua publicação alem de tudo o mais tem o merecimento da opportunidade, hoje que tanto se falla de fazer valer os direitos da corða portugueza ao padroado das igrejas do Oriente. Emquanto ao legado a latere Cardeal de Tournon, muitas cousas tinha eu lido em oppostos escriptos. Agora fiquei possuindo noções fundadas em documentos authenticos. Elles explicam, e em grande parte justificam, relativamente a ritos sinicos e malabares, certas resistencias accusadas como criminosas.

VI

Agora a devida significação pelos repetidos obsequios, do intimo reconhecimento, e juntamente os sinceros protestos de respeitosa estima com que me prezo ser

De V.
obediente creado e amigo obrigadissimo,

Antonio José Viale.

S. C. no Pateo das Vaccas, 20 de Novembro de 1884.

Sua casa, 22 de novembro de 1884.

Meu respeitavel amigo.— Não posso demorar por mais tempo o requerimento para me obsequiar com o ili e mais volumes seguintes dos Tratados da India. Desejo conversar com o Em.mo Thomas de Tournon, a cuja memoria consagro muito...

Aproveito esta occasião para significar a V. a minha admiração pela constancia com que V. se consagra e dedica ao trabalho, para enriquecer as lettras e os estudos historicos do nosso paiz.

É preciso muila dedicação, muito saber e muito desinteresse para arrostar e vencer as difficuldades que V. affronta e leva de vencida.

Em troca só V. póde contar com a admiração, respeito e agradecimento dos que têem desejo de estudar, e encontram nas publicações de V. os valiosissimos subsidios, que em nenhuma outra parte se acham, e que até ignoravam que existiam.

Acceite V. os protestos e admiração de quem é

De V.
amigo e creado attento,

Antonio José de Barros e Sá.

Camara municipal de Coimubra. – N.° 1429.

III.mo e E. Sr.— Recebi ha pouco o tomo v da importante Collecção de Tratados e concertos de pazes entre o Estado da India Portugueza e os Reis e Senhores com quem teve relações na Asia e Africa Oriental desde o principio da conquista até ao fim do seculo XVIII.

Este novo documento, que V. se dignou enviar á camara a que presido, vae ser junto aos demais que existem aqui por igual offerecimento:

VII

Por vezes tem a presidencia d'esta camara agradecido a V. e a ulli. ma em 9 de abril, mostra bem o apreço em que é tida esta collecção, e o trabalho a que V. se prestou.

Vou apresentar este volume em acto de vereação e sei que serão registados novamente votos de agradecimento a V. com o louvor que ninguem poderá roubar-lhe pelo zelo, superior intelligencia e desinteresse que tem manifestado em serviço de tanta valia.

Devs guarde a V. Coimbra, 28 de novembro de 1884.

[merged small][merged small][merged small][ocr errors]

III.mo e E. Sr.- Recebi os cinco tomos da Collecção de Tratados que o Estado da India Portugueza fez com alguns Reis do Oriente, e bem assim a Memoria sobre Macau.

Agradeço penhoradissimo esta grande fineza, que V. tão liberalmente acaba de me dispensar.

Anciosamente esperava poder ler o quinto tomo, pela relação que me tinbam dado das noticias n'elle contidas, e isto consegui já com o favor de V. Confesso que me surprehendeu a circumstanciada noticia sobre acontecimentos dados na China, e especialmente em Macau, excedendo no meu conceito todo o encarecimento que de tão valioso trabalho me haviam feito.: Desaffronta plenissimamente Portugal de arguições que sobre elle se tem feito pesar duramente, e espalha clarissimas luzes na mais importante parte da historia de Macau.

Cabe por isto grande gloria a V. eo profundissimo respeito de quem tem a distincla honra de ser

De V.

servo muito obrigado,

Antonio, Bispo de Macau.

Lisboa, 7 de janeiro de 1885.

Ill.mo e E. Sr. e meu presado amigo.–V. tens tido a benevolencia de me offerecer um exemplar de cada um dos seus valiosissimos trabalhos, e digo valiosissimos, porque só recorrendo a elles se pode estudar, com proveito, a historia do nosso paiz durante os ultimos secules.

VIII

A perseverança e as pesquisas, que demandam a obra que V. tem feito, avaliam-as somente aquelles que se entregam a este genero de estudos. As gerações futuras hão de apreciar melhor o que a presente não sabe ou não quer ver. Maravilhou-me sobre modo o tomo v da sua Collecção de Tratados acerca do estado da India, entre todas as riquezas que V. tem dado a lume. D'ahi se deprehende quem aniquilou as missões da China, e como são errados todos os juizos levianos que se tem feito d'aquelle imperio. Agradeço-lhe do fundo d'alma os seus livros. que guardo como um riquissimo presente, e sou

De V.
amigo e creado obrigado,

Visconde de Ouguella.

22 de fevereiro de 1885.

« ÖncekiDevam »