Sayfadaki görseller
PDF
ePub

e viuvas pobres da sua freguezia. Disse que deixa a sua criada Felicidade Perpetua o legado de doze mil réis e uma cama de roupa completa. Disse que deixa ao seu compadre Antonio Bernardes o legado de dezenove mil e duzentos réis, sendo todos estes legados e missas por uma vez somente. Disse que instituia por seu testamenteiro a João Baptista Ribeiro, á disposição de quem deixa o seu enterramento. E quando o testamento se achava nestes termos deu um ataque na testadora, findo o qual morreu neste acto, sem que o presente testamento se chegasse a concluir. E para constar passo a presente declaração, que assigno com as testimunhas presentes a todo este acto; Francisco Joaquim dos Santos, negociante; João Theodoro dos Santos Cruz, proprietario; Antonio da Silva Vigario, proprietario; Francisco Raymundo da Silva Cordeiro, negociante; José Maria Gonçalves Lagosta, barbeiro; e José Avelino Rodrigues Vidal, negociante; todos da Ribeira. E eu tabellião Simão Antonio de Carvalho o escrevi e declarei. Francisco Joaquim dos Santos, João Theodoro dos Santos Cruz, Antonio da Silva Vigario, José Maria Gonçalves Lagosta, Francisco Raymundo da Silva Cordeiro; José Avelino Ro

drigues Vidal; Simão Antonio de Carvalho. E com o theor do que transcripto fica fiz extrahir a presente certidão fielmedte do proprio livro a que me reporto em meu cartorio. Em fé do que vae a presente por mim subscripta, rubricada e assignada, conferida e concertada por um tabellião companheiro. Santarem, 4 de Maio de 1859. E eu Simão Antonio de Carvalho, tabellião que o subscrevi e assigno em publico e razo. Logar do signal publico. Em testimunho de verdade o tabellião Simão Antonio de Carvalho. Conferida por mim tabellião Simão Antonio de Carvalho. E comigo tabellião Manoel Jeronymo Nogueira.

O Juiz julgou, em harmonia com a Ord. liv. 4. tit. 80 § 3, feita a publicação do testamento, em virtude da certidão anterior, como se vê da sentença impressa no começo deste opusculo.

A causa pende por apellação na Relação de Lisboa.

AS HERANÇAS E OS INSTITUTOS PIOS

I

Todos sabem os esforços que se fazem para introduzir de novo entre nós certos institutos perigosos para a civilização e para a liberdade de que já em parte o maior ministro das épocas do absolutismo livrara o o país, e de que o acabaram de libertar os acontecimentos de 1833. A introducção das irmãs da caridade francesas e dos lazaristas seus confrades, foi uma estrondosa manifestação dos planos que se urdem nas trevas. Os debates que esse facto trouxe á imprensa fizeram surgir um clarão sinistro do meio das trevas em que a reacção religiosa e politica busca esconder os seus intuitos. Cumpre que a imprensa liberal esteja de atalaia para assignalar todos os symptomas do mal que lavra surdamente. Se o país fôr um dia victima da sua indifferença ou do seu descuido, não seja por falta de advertencias. A reacção costuma partir de longe para

OP. TOMO X.

17

« ÖncekiDevam »